quinta-feira, 6 de março de 2014

As características do sábio (Garrigou-Lagrange)


Reginald Garrigou-Lagrange, OP, foi um dos maiores filósofos e teólogos do século XX.
Lecionou no Angélico, em Roma, e foi autor de numerosas e belíssimas obras.

AS CARACTERÍSTICAS DO SÁBIO

Garrigou-Lagrange, OP

- Trecho de O Sentido do Mistério e o Claro-Escuro Intelectual: Natural e Sobrenatural, páginas 30 e 31 do Capítulo I: A Sabedoria Metafísica -

"[O sábio é aquele:]

1º, que sabe melhor que os demais tudo o que é acessível à nossa inteligência e vale a pena ser conhecido;

2º, que sabe até as coisas mais difíceis;

3º, que as conhece com maior certeza que o comum dos mortais, e que por isso não admite discussões com qualquer um que pretenda contradizê-lo;

4º, que pode apontar as causas ou razões de ser dos feitos e das coisas e, por conseguinte, ensiná-las;

5º, que ama o conhecimento da verdade por ela mesma, e não pela utilidade material ou honra que isso possa lhe trazer; que é magnânimo, desinteressado, e que, com frequência, morre pobre;

6º, que pode ordenar/organizar/sistematizar as coisas como melhor convenha, tanto na ordem teórica quanto na prática. Por isso as ciências são subordinadas à Sabedoria, mas esta não é subordinada à nenhuma ciência.

Tudo isso é a definição descritiva, que indica já o objeto da Sabedoria (todas as coisas, ainda as mais difíceis), seu fim (o conhecimento da verdade por ela mesma), seus efeitos (ordenar as outras ciências e os atos humanos).

Poderia se objetar que a enumeração destas seis notas da Sabedoria é incompleta. Mas não é preciso que seja completa. Basta notar indutivamente seus caracteres mais notáveis; tal como para se definir o círculo é suficiente a longitude do raio que o engendra mediante sua revolução ao redor de um de seus extremos."
.......................
(GARRIGOU-LAGRANGE, OP, Padre Reginald. O Sentido do Mistério e o Claro-Escuro Intelectual: Natural e Sobrenatural. Ediciones Desclée, Buenos Aires: 1945. Capítulo I: A Sabedoria Metafísica. Páginas 30 e 31. Tradução nossa.) 
Fonte: http://luzecalor.blogspot.fr/2014/03/

Nenhum comentário:

Postar um comentário